sexta-feira, 25 de maio de 2018

Tipo de açúcar importa tanto quanto a quantidade?

Saudações Amigas(Os)!!!


Quantidade e qualidade

O tipo - e não apenas a quantidade de calorias - do açúcar que você ingere importa quando o assunto são os riscos de problemas de saúde.

Apesar da multiplicidade de estudos sobre o açúcar e a saúde, parece que até agora os cientistas não haviam se preocupado em comparar os efeitos do tipo do açúcar sobre as funções metabólica e vascular.

Foi o que fizeram Gemma Sangüesa e seus colegas da Universidade de Barcelona (Espanha), conforme descrito em um artigo publicado na revista científica Heart and Circulatory Physiology.

E os resultados mostraram que importa muito se você está consumindo glicose ou frutose.

Glicose ou frutose

Sangüesa adicionou dois tipos de açúcar à alimentação sólida normal de animais de laboratório. O primeiro grupo recebeu uma solução líquida de glicose (uma forma de açúcar encontrada naturalmente no corpo pela quebra dos carboidratos), enquanto o segundo grupo recebeu uma solução de frutose (um tipo açúcar encontrado nas frutas e sucos). Um terceiro grupo, de controle, recebeu um adicional de água.

Os animais receberam as soluções adoçadas por oito semanas, o que equivale a uma pessoa ingerir quantidades excessivas de açúcar por seis anos.

Embora os dois grupos alimentados com açúcar consumissem mais calorias do que o grupo de controle, a ingestão calórica total dos animais alimentados com glicose foi maior do que a ingestão calórica daqueles que receberam frutose.

Mas a observação surpreendente foi que "apesar desta diferença, apenas o grupo da frutose apresentou um aumento significativo no peso corporal final," escreveu a equipe de pesquisa.

Conheça cinco alimentos que escondem açúcar
Marcadores alterados

Além do maior ganho de peso, o grupo que ingeriu frutose apresentou mais marcadores de doença vascular e lesão hepática do que o grupo da glicose.

Estes marcadores incluem triglicérides elevados, aumento do peso do fígado, diminuição da queima de gordura no fígado (um fator que pode contribuir para a doença hepática gordurosa não-alcoólica) e relaxamento da aorta, que pode afetar a pressão arterial.

Isto indica que um aumento na quantidade de calorias consumidas devido aos adoçantes não é o único fator envolvido no aumento de riscos à saúde a longo prazo. O tipo de açúcar também pode desempenhar um papel no aumento dos fatores de risco para doenças cardíacas, diabetes e outras doenças crônicas.

Fonte:Redação do Diário da Saúde.

Namastê!

domingo, 20 de maio de 2018

Mensagem do Anjo da Semana!

Saudações Amigas(Os)!!!

... Que desce para afastar forças
negativas de perto de você.
Agora fique tranquilo. Tenha a
ajuda do céu; neste momento
uma força secreta o ilumina.
Tenha ...

Ajuda do
Arcanjo Miguel

Namastê!


sábado, 19 de maio de 2018

Adoçantes zero-caloria também podem levar à obesidade e diabetes!

Saudações Amigas(Os)!!!


Amargou

As consequências para a saúde da ingestão exagerada de açúcar estimularam um aumento dramático no consumo dos adoçantes artificiais sem calorias nas últimas décadas.

No entanto, aumentam cada vez mais as evidências de que esses substitutos do açúcar podem igualmente causar alterações na saúde, indicando que passar de um refrigerante normal para um refrigerante diet pode ser um caso de "pular da frigideira para cair no fogo".

Agora se descobriu que os adoçantes artificiais mudam o modo como o corpo processa a gordura e a energia que obtemos pelos alimentos, e muda de uma forma que está estreitamente relacionada a condições como o diabetes e a obesidade.

Refrigerantes diet podem aumentar obesidade?
Efeitos danosos dos adoçantes

Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores rastrearam as alterações bioquímicas no corpo - usando uma abordagem conhecida como metabolômica imparcial de alto rendimento - após o consumo de açúcar ou de adoçantes. Também foram analisados os impactos das duas substâncias na saúde vascular, especificamente como elas afetam o revestimento dos vasos sanguíneos.

Os estudos foram realizados em animais de laboratório e em culturas de células usando diferentes doses de glicose ou frutose (tipos de açúcar), aspartame ou acessulfame de potássio.

"Em nossos experimentos, tanto o açúcar quanto os adoçantes artificiais parecem apresentar efeitos negativos ligados à obesidade e diabetes, embora através de mecanismos muito diferentes uns dos outros," explicou o professor Brian Hoffmann, da Faculdade Médica de Wisconsin e da Universidade Marquette (EUA).

As diferenças nas concentrações de compostos bioquímicos, gorduras e aminoácidos no sangue foram significativas, mostrando que os adoçantes artificiais mudam a forma como o corpo processa a gordura e obtém sua energia. Além disso, o acesulfame de potássio se acumula no sangue, com as concentrações mais altas induzindo um efeito mais prejudicial nas células que revestem os vasos sanguíneos.

"Nós observamos que, com moderação, seu corpo tem o maquinário para lidar com o açúcar; é quando o sistema fica sobrecarregado por um longo período de tempo que esse maquinário quebra," disse Hoffmann. "Também observamos que a substituição desses açúcares por adoçantes artificiais não calóricos leva a mudanças negativas no metabolismo das gorduras e energia".

Adoçante em alimentos quentes torna-se tóxico e cancerígeno
O que é pior: açúcar ou adoçante

Então, o que é pior, açúcar ou adoçante?

Os pesquisadores afirmam que os resultados dos seus experimentos não fornecem uma resposta clara e a questão requer mais estudos. O que é bem sabido, afirmam, é que o alto teor de açúcar na dieta está ligado a problemas de saúde e este novo estudo sugere que os adoçantes artificiais também, adicionando-se o fato de que nosso corpo parece não estar preparado para lidar com eles.

"Não é tão simples como 'parar de usar adoçantes artificiais' sendo a chave para resolver os efeitos gerais para a saúde relacionados ao diabetes e à obesidade," reforçou Hoffmann. "Se você consome essas substâncias estranhas cronicamente (como no caso do açúcar), o risco de resultados negativos para a saúde aumenta. Assim, como acontece com outros componentes da dieta, eu gosto de dizer às pessoas que a moderação é a chave se elas acham difícil cortar completamente alguma coisa da sua dieta."

fonte: Redação do Diário da Saúde.

Namastê!

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Auriculoterapia !!!

Saudações Amigas(os)!!!


Auriculoterapia é eficaz no tratamento de chikungunya.

Com informações do Ministério da Saúde.

 Auriculoterapia contra chikungunya

A febre chikungunya, transmitida pelo pernilongo Aedes aegypti, traz efeitos de longo prazo, incluindo dores intensas nas articulações dos pés, das mãos e do corpo todo, impedindo até mesmo hábitos saudáveis, como caminhadas.

Essa fase crônica, que atinge cerca de metade dos pacientes atingidos pela doença, fez com que hoje a chikungunya seja considerada mais grave que a dengue e zika.

Ainda não existe um tratamento específico para essa fase crônica da chikungunya.

Mas uma terapia alternativa está dando resultados promissores no alívio dos sintomas.

É a auriculoterapia, uma técnica derivada da acupuntura, mas que não usa agulhas, e sim sementes fixadas em diversos pontos na orelha do paciente. A terapia complementar vem da cultura chinesa e já foi usada para o tratamento de várias doenças.

"Devido ao baixo custo e ao relato na literatura científica sobre a sua efetividade no tratamento das dores musculoesqueléticas, o resultado foi positivo. A medida que a demanda de pacientes aumentou na nossa unidade, nós sentimos a necessidade de fazer também uma capacitação de profissionais do Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF) para essas práticas integrativas," detalhou Bernardo Diniz Coutinho, da Universidade Federal do Ceará.

As aplicações são feitas de acordo com a situação de cada paciente.

"O paciente que procura o nosso serviço, normalmente, já vem com histórico de dor intensa, e isso acaba comprometendo a qualidade do seu sono, do seu estado de humor, as suas relações sociais no trabalho, o desempenho de atividades em casa. Um paciente com histórico de meses de dor, sem melhora com o uso do tratamento de medicamentos, com a auriculoterapia ele relata melhora, com redução da intensidade da dor no corpo, melhora da qualidade do sono e na hora que a gente avalia a capacidade física dele, de exames de testes clínicos confiáveis, nós percebemos também a melhora a parte funcional do corpo a partir da segunda sessão", destacou Bernardo.

A auriculoterapia é uma das 29 Práticas Integrativas Complementares oferecidas pelo SUS.

Fonte: Diário da Saúde.


Namastê!

Mensagem do Anjo da Semana!!

Saudações Amigas(os)!!!
...Que desce até o mais profundo do 
seu coração para ajudá-lo.
Respire ... Sente um leve calor?
Você sente um intenso bem-estar
quando esta força desce do céu,
está recebendo ...

Concentração e
Disciplina

Namastê!


domingo, 6 de maio de 2018

Mensagem do Anjo da Semana!

Saudações Amigas(os)!!!

... Que está junto de você para
guiá-lo. Confie... Pode seguir 
tranquilo. Agora os medos e a
insegurança serão eliminados.
Confie! Respire profundamente...
É tempo de viver com ...

Ajuda do
Arcanjo Miguel

Namastê!

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Bioenergopatia/Bioressonância.

                         Saudações Amigas(os)!!!




Sobre Biorressonância...


É um método terapêutico biofísico que trabalha com as oscilações eletromagnéticas do próprio corpo, ou seja, informação da frequência de vibração que as células corpóreas fornecem.

Isto significa:

A biorressonância utiliza seu próprio campo energético para seu tratamento.
É simples: seu corpo (órgãos, células, tecidos, etc.) emite sinais eletromagnéticos em forma de oscilações. E cada região ou conjunto de células que compõem seus órgãos têm uma frequência (informação) específica. Quando estas oscilações estão desordenadas da frequência original (saúde plena), devido à desvios alimentares, emocionais e físicos, há uma tendência de surgimento de doenças relacionadas àquele desequilíbrio, que variam de pessoa para pessoa, dependendo da estrutura física e resistência orgânica e intensidade do desvio relacionado.


Para detectar-se essas anomalias, existem várias técnicas, que vão desde a investigação das queixas do paciente à uma detecção eletrônica por aparelhos dedicados, que captam essas oscilações através de eletrodos posicionados em seu corpo e as modifica eletronicamente, retornando com oscilações terapêuticas.

Sinais prejudiciais ao corpo, como por exemplo provocadas por alergenos, são reduzidos e até eliminadas. Isto ativa e reforça a imunidade, equilibrando a saúde.

A biorressonância também utiliza para sua recuperação oscilações de substâncias como por exemplo nutrientes, vírus, bactérias ou fungos intoleráveis como também metais pesados, agrotóxicos, poluição e materiais odontológicos. Se você estiver sobrecarregado de alguma destas substâncias, as reações energéticas sobre seu corpo podem ser neutralizadas e eliminadas via urina, suor e fezes. Isso leva a um reforço da imunidade e da capacidade de cura. Por isso é importante que as informações prejudiciais sejam diminuídas ou eliminadas, também é importante salientar a necessidade de se tomar muita água, e de boa procedência no decorrer do tratamento. Bem isso é o  que faz a biorressonância.

Naturalmente, a biorressonância tem seus limites. Existem campos nos quais ela ainda não pode ajudar, p. ex., em danos genéticos, disfunções psíquicas e tecidos danificados. O objetivo principal é dar ao corpo a possibilidade da auto-cura.
 
Doenças tratadas com sucesso pela biorressonância:
  • Inflamações agudas e cronicas, por exemplo, dos intestinos grosso e delgado
  • Gastrite
  • Alergias agudas e cronicas, como asma brônquica, rinite alérgica e dermatites
  • Alergia alimentar e outras doenças alérgicas
  • Neurodermite
  • Doenças reumáticas
  • Enxaqueca
  • Problemas odontológicos, entre outros.


  Namastê!