quarta-feira, 15 de novembro de 2017

"Os Perigos do "Omeprazol " !

Saudações Amigas(os)!!!

Tomar o antiácido pode prejudicar seu organismo a longo prazo e levar à doenças como osteoporose e demência.


Ao que parece, o mundo sofre mesmo é do estômago. E o Omeprazol foi um medicamento que apareceu como uma autêntica revolução no tratamento de inúmeros males que atingem o órgão. No entanto, seu uso prolongado (cerca de dois anos) pode provocar demência, de acordo com um artigo publicado por um dos mais respeitados jornais médicos, o Journal of the American Medical Association(JAMA).
Um pó branco pouco solúvel em água, o Omeprazol é da classe dos inibidores da bomba de prótons, e indicado para pessoas que sofrem de má digestão, refluxo, azia, hérnia de hiato ou úlceras pépticas benignas, tanto gástrica como duodenal.
Hoje, ele é o segundo medicamento mais consumido do planeta depois do paracetamol, informa Dr. Jorge Fonseca, médico da Open International University for Complementary Medicine, na Índia.
Omeprazol está inclusive na lista de “Medicamentos Essenciais” da Organização Mundial da Saúde. Mas veja só o que seus efeitos colaterais podem causar a longo prazo.

Mais chances de desenvolver doenças do coração


O medicamento pode aumentar o risco de ataque e doenças do coração, segundo um estudo feito com tecido humano publicado em 2013 pelo Circulation, jornal da Associação Americana do Coração.
Na época, o pesquisador John P. Cooke, chefe do departamento de ciências cardiovasculares do Houston Methodist Hospital e professor na Stanford, disse à Reuters que “antiácidos que suprimem inibidores da bomba de prótons podem provocar a constrição dos vasos sanguíneos e consequente redução do fluxo de sangue.”

Derrame cerebral, espasmos musculares e osteoporose


Nos últimos três anos, a Food and Drug Administration (FDA) emitiu dois alertas sobre os inibidores da bomba de prótons, de acordo com o Harvard Heatlh Publications. Em abril de 2011, a agência alertou que o uso prolongado (mais de um ano) deste tipo de medicamento poderia levar a uma queda na absorção de magnésio, elevando o risco de arritmias, derrames cerebrais, convulsões, enfraquecimento dos ossos e espasmos musculares.

Anemia e demência


Pesquisadores da Kaiser Permanente, líder na indústria da saúde norte-americana, demonstraram que o uso contínuo do Omeprazol leva a uma baixa absorção de vitamina B12. Ao comparar dados de quase 26 mil pacientes diagnosticados com baixos níveis da vitamina com outros 184 mil que não tinham o problema, veio a resposta: indivíduos que tomam Omeprazol por mais de dois anos tem 65% mais chances de desenvolver deficiência de B12. A falta da vitamina pode causar demência, dano nos nervos e anemia.
Finalmente, é claro que“isso não significa que as pessoas devem simplesmente parar de tomar seus medicamentos”, afirma Dr. Douglas Corley, gastroenterologista da Kaiser Permanente. “Se o médico receitou, existe um motivo, é para melhorar sua qualidade de vida”. Por outro lado, se o seu caso exige o uso prolongado do Omeprazol, vale a pena conversar com o seu gastro para saber se existem alternativas com menos efeitos colaterais a longo prazo.
A automedicação é um perigo porque, por aliviar a dor do paciente, muitas vezes, o omeprazol acaba mascarando problemas mais sérios como um câncer gástrico, fazendo com que a pessoa não investigue a fundo esse problema e não receba rapidamente o seu diagnóstico.

domingo, 12 de novembro de 2017

Mensagem do Anjo da Semana!

Saudações Amigas(os)!!!

... Eleito por você para despertar seu coração.
Viva com paixão e comprometa - se
firmemente com o que ama ! Hoje o
céu presenteia - o com aquilo que
lhe faz falta ...

Valor e
Liberdade

Namastê!

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Como subir um nível na sua escala de consciência!

Saudações Amigas(os)!!!


Como subir um nível na sua escala de consciência pode mudar sua vida para sempre:
A mente não distingue o que é real do que não é real. Uma lembrança e um acontecimento no presente, para a mente, é a mesma coisa.
Toda vez que imaginamos uma situação, estamos colapsando a realidade, justamente porque o cérebro não consegue distinguir o real do imaginário.

Quando desejamos algo, estamos colapsando, porém, nem sempre os desejos são materializados, pois colocamos ansiedade, medo, vibrações muito baixas que impedem que o desejo se realize, também chamado de Efeito Zenão.
“Todo apego cria um Efeito Zenão, que paralisa o processo de manifestação do que se deseja”, 
Quando você solta, quer dizer que tem certeza que o que você quer está chegando para você, então, você vibra em uma frequência de energia alta, que faz com que tudo se materialize.
Você tem que sentir, desejar e soltar para que seu pensamento se concretize na matéria.
Quando você deseja um carro, por exemplo, ele ainda é uma energia, e ele vai recebendo energia, eventos vão acontecendo em sua vida, até que esse pensamento/energia se torne matéria.
Se colocamos pressão e ansiedade, duvidamos que vá acontecer, e assim, descolapsamos a função de onda, sendo necessário colocar prótons, neutrons e elétrons novamente.
Tudo é energia, então, a partir do momento que conseguimos mudar a energia, podemos alterar qualquer realidade.
O que torna tudo possível é quando temos um pensamento que se une ao sentimento, criando a realidade.
Para materializar nossos sonhos precisamos vibrar na mesma frequência que eles se encontram. Como?
É exatamente sobre isso que eu, Elainne Ourives, aprendi com meus mestres e gurus, em 20 anos de pesquisas e estudos sobre Ciência da MENTE. Formações diretamente com o Cientista Indiano Amit Goswami, Bob Proctor e Anthony Robbins, que utilizam linguagens diferentes.
Minha recente formação em Desdobramento Quântico do Tempo, com o Físico Prêmio Nobel Jean Pierre Garnier Malet. Além de muitos insights quânticos de participação em treinamentos com grandes nomes da área, como: Gregg Braden, Fred Alan Wolf e Joe Vitale.
Neste artigo, quero falar sobre Escala Hawkins da Consciência,  que ensina  a vibrar na frequência dos seus sonhos; como se conectar com a fonte, ou seja, como colapsar a função de onda e materializar todos os seus sonhos, através da Reprogramação Vibracional e práticas de alinhamento energético.
Dediquei os últimos 3 anos da minha vida em estudos sobre frequência vibracional e da consciência, baseados na tabela de emoções do Dr. David Hawkins.
Sinto-me completamente segura em ensinar algo tão fantástico, pois esse foi o estudo que transformou a minha vida, essa é base de todos os meus treinamentos mentais, seja online ou presencias, a frequência das emoções  humanas!
Já sabemos que o colapso da função de onda transforma a energia em matéria. Mas como fazer isso?
Estudando a tabela de consciência do médico psiquiatra americano Dr David Hawkins, que é a medição e a determinação matemática de níveis de consciência dos seres humanos, uma de suas pesquisas pioneiras e mais interessantes. Através dela, é possível analisar em qual área estamos vibrando menos e, então, mudar essa vibração.


Escala Hawkins da Consciência


Vejamos como vibra cada sentimento e como ele influencia na forma em como estamos criando a nossa realidade:

VERGONHA: vibrando apenas 20 Hz, é a vibração mais baixa que um ser humano emite. A vergonha impede tomada de decisões, convivência social, não tendo experiências na vida, o que dificulta o aprendizado, a evolução e a tomada de ação, porque não se sabe o que dá certo e o que não dá.De forma mais amena, manifesta-se como timidez. E em um nível extremo de vergonha, a pessoa quer desaparecer, sentindo ódio de si mesmo.

CULPA 30 Hz: vibração um pouco mais alta que a vergonha, pois, para sentir culpa, a pessoa precisa agir. Pessoas assim criam muito pouco, fazem papel de vítima, culpando tudo e a todos por não conseguir ter sucesso em suas pretensões. Nunca inova, vive do passado. A religião para esse tipo de pessoa, alimenta nela o sentimento de que são pecadores.

APATIA 50 Hz: perda da esperança e vitimização. Característica dos sem teto. As pessoas nesse estado não conseguem agir perante o que a vida apresenta.

DOR/SOFRIMENTO 75 Hz: tristeza extrema, principalmente diante de perdas. Vibra mais que a apatia, pois o sofrimento transforma as pessoas e lhes tira do estado apático.

MEDO 100 Hz: as pessoas com medo se sentem inseguras diante das questões da vida, tudo se torna perigoso. Podem ter paranoicas, ficam preocupadas e estressadas. Muitas vezes, necessitam de ajuda para superar e lidar com esses medos e sair dessa situação. Medos são crenças limitantes, que geram falta de qualidade de vida.

DESEJO 125 Hz: nesse nível a pessoa é materialista ao ponto de nunca estar feliz com o que tem. Alimenta vícios e luxúria. É consumista, enquanto não compra o que quer fica impaciente e ansiosa. Somos nós que escolhemos qual efeito as coisas físicas terão sobre nós, podem ser boas ou ruins. Temos que ter equilíbrio.

RAIVA 150 Hz: é um sentimento de frustração, que pode ficar escondido em nosso interior ou ser exposto num momento de fúria, que também causa culpa, vergonha e mal-estar, pois, sempre após perder o controle, o indivíduo sente-se mal, por não ter conseguido controlar os sentimentos. Quando a raiva fica guardada dentro de si, acumula-se e chega num ponto onde um “mosquito vira um boi”, causando uma “explosão”. O ideal não é guardar a raiva e sim tentar canalizá-la em outras coisas, como sair ao ar livre para fazer exercícios físicos, por exemplo.

ORGULHO 175 Hz: esse é o estado de consciência predominante da humanidade atualmente. Dependente de circunstâncias externas (dinheiro, poder, fama, etc). É o estado que leva ao nacionalismo, racismo e guerras religiosas. Um ataque às suas crenças, vira um ataque pessoal.

CORAGEM 200 Hz: nesse estado o ego ainda existe, mas já se começa a ver uma vida fora de si, 
pensando mais nos outros. O otimismo prevalece e a espiritualidade começa a aflorar.

NEUTRALIDADE 250 Hz: nível de sistemas onde nossas crenças são flexíveis, tornamo-nos desapegados e mais felizes. Aconteça o que acontecer, você estará firme em sua posição. Perde-se a necessidade de provar. Você se sente seguro e convive muito bem com outras pessoas. É um estado confortável.

DISPOSIÇÃO 310 Hz: neste nível, você começa a usar sua energia de forma mais eficaz. Começa a colocar em prática as ideias, não existe mais reclamação de quase nada. Aqui começa a acabar a entropia. A vida fica mais organizada.

ACEITAÇÃO 350 Hz: mudança verdadeira, elimina-se crenças antigas. Vive proativamente pois sua energia aumenta. No nível da aceitação você se torna competente e aqui você quer utilizar suas habilidades para fazer algo bom. É aqui que você define e alcança metas. Começa a entender que tem um papel a mais no mundo e quer fazer a diferença. Já consegue perdoar facilmente.

RAZÃO/CONTEMPLAÇÃO 400 Hz: Hawkins define este nível como o nível da medicina e da ciência. Consciência dos mestres, onde se é desapegado de tudo. Enxerga o mundo como um todo conectado, não existe mais sofrimento por coisas externas, não vive mais na matrix.

AMOR 500 Hz: não existe mais o ego, somente o amor incondicional, onde tudo que se faz é por um bem maior. Hawkins diz que esse nível é alcançado apenas por uma em 250 pessoas durante todo o seu tempo de vida. Uma parcela mínima como 0,0001% vive nesse estado.

ALEGRIA 540 Hz: estado de felicidade inabalável. A Alegria é o maior estado de consciência que o ego pode atingir. Começa o desapego com a vida. Nível onde estão mais avançados na espiritualidade. A energia dessas pessoas é radiante e é muito bom estar perto delas. Expansão de consciência. A pessoa age através de sua intuição, que é muito forte.

PAZ 600 Hz: total transcendência. Hawkins diz que esse nível só é alcançado por uma pessoa em 10 milhões.

ILUMINAÇÃO 700 Hz: “É a união do ser com o todo”. O fim do individualismo. O fim do eu. Fim do ego. O homem transcendental. Extremamente raro. Só o fato de pensar sobre pessoas desse nível pode fazer com que você aumente seu nível de consciência. É aqui que acontece o estado da “Consciência Elevada”, também conhecido como “Super Consciência”. Você vê o mundo como ele realmente é. Indescritível.”
Além disso, Hawkins descobriu que o nível de consciência de 200 é um nível crítico.
Uma média global de 200 ou mais é necessário para sustentar a vida neste planeta, sem que ele afunde em uma eventual autodestruição. Desde meados dos anos 80, ele informa que a média global da humanidade na sua escala, subiu um pouco acima do nível 200 crítico. Isto, é claro, representa outra descoberta que confirma a existência de uma mudança em curso no nosso nível de energia. 

Fonte. Consciência e energia.


Prepare-se para CRIAR milagres!

Namastê!

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Mensagem do Anjo da Semana!

Saudações Amigas(os)!!!

... Que o espera no caminho da luz porque já é
tempo de decidir. Segure o caminho habitual
ou elegerá o novo ? Venha ...
Eu estou no novo aguardando - o ...

Valor e 
Liberdade


Namastê!

domingo, 29 de outubro de 2017

É assim que o corpo mostra que o fígado não está bem!

Saudações Amigas(os)!!!

O seu fígado se torna lento quando o processo de eliminação de toxinas está prejudicado. As toxinas ficarão armazenadas no tecido adiposo, até que seu fígado comece a trabalhar de maneira correta. Este pode ser um dos motivos de você não conseguir perder peso.



Aqui estão os 15 sintomas de fígado lento:

fadiga crônica;
emoções negativas;
sensação de esgotamento;
dores de cabeça e dores atrás dos olhos;
dores crônicas nas juntas ou nos músculos;
transpiração excessiva;
dificuldades na digestão de gorduras;
alergias;
acne ou outros problemas de pele;
inchaço, dores de estômago, diarreia;
desequilíbrio hormonal;
ansiedade e depressão;
sensibilidades químicas;
mau hálito crônico;
ganho inesperado de peso.
Para ajudar na recuperação do seu fígado, você deveria começar com os alimentos que ingere. Nada de dietas rigorosas, apenas tente manter estas dicas:

compre alimentos orgânicos e evite OGM [alimentos transgênicos];
dieta balançada;
evite óleos inflamatórios;
beba bastante água;
consuma gorduras saudáveis: óleo de coco, abacate, manteiga orgânica;
não se esqueça das fibras, 35 g é a quantidade mínima diária;
elimine o açúcar refinado;
limite a frutose a 20–25 g por dia;
aumente o consumo de vegetais de folhas verdes;
a sua dieta deve incluir fontes de origem animal e vegetal de aminoácidos;
consuma alimentos ricos em enxofre: ovos, brócolis, cebolas;
limite ou elimine o consumo de bebidas alcoólicas.

O que mais pode ser bom para o fígado?

1. Alcachofra - protege o fígado e auxilia em seu funcionamento, aumenta a produção da bile.

2. Cúrcuma - auxilia na eliminação das substâncias cancerígenas. Protege o fígado contra danos e ajuda na recuperação das células danificadas.

3. Cardo de leite - é famoso por suas propriedades antioxidantes, anti-fibróticas, antivirais e anti-inflamatórias. Protege as células do fígado de danos que possam ser causados por viroses, toxinas álcool e drogas.

O seu fígado desempenha um papel importante, então o ajude um pouco também!

Fonte: Nicole Eckert
Adaptation & Translation: Маркетуим


Namastê!

Mensagem do Anjo da Semana!

Saudações Amigas(os)!!!

... Que desce quando você necessita sair da
negatividade. Decida - se a viver com luz
e tudo se transformará !
Eu dou - lhe força e proteção
curando - o com ...

Sensibilidade e
Harmonia

Namastê!

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

10 SINTOMAS DO ESGOTAMENTO EMOCIONAL!

Saudações Amigas(os)!!!


O esgotamento emocional é um grande vilão que se não for tratado com seriedade pode se transformar em depressão.
Tudo começa de forma discreta e você não dá importância, acha que é apenas cansaço e assim que tiver um tempo tira uma folga para relaxar e tudo ficará bem.
O problema é que essa folga vai sendo adiada constantemente por problemas cotidianos e alguns sintomas começam a aparecer. Quando são sintomas físicos você procura um médico.O médico por sua vez diz que não é nada grave e prescreve um calmante natural junto com o remédio para tratar o problema físico.
Você segue o tratamento, os sintomas físicos (geralmente ligados ao aparelho digestivo) melhoram e você segue bem por um curto período, até aparecer outro problema.
O esgotamento emocional aparece geralmente após um período conturbado que ficou para trás, ou junto com um problema que você está lutando para resolver mas não consegue.
Aqui seguem alguns sintomas típicos que você deve ficar atento para não deixá-los sem a devida atenção.

1 – O sono não é reparador
Você já acorda cansado, mesmo tendo dormido a noite toda. Precisa de uma boa dose de café para sair de casa e começar seus afazeres diários. O cansaço só vai piorando durante o dia.

2 – Queda de rendimento no trabalho.
Você não é mais tão rápido para fazer tudo o que sempre fez com disposição. Tem dias que parece que está ligado no modo automático no trabalho e em reuniões para organização de novos projetos você não tem ideias e acaba seguindo e apoiando as ideias dos outros pois está cansado demais para se empenhar em algo novo e ser criativo.

3 – Memória fraca
A agenda agora é sua amiga, pois sem o aviso no celular você esquece mesmo e nem se dá conta, por isso até coisas que você costumava nunca esquecer estão sendo colocadas para apitar no telefone.

4 – Há algum tempo sair de casa para festas e ficar com os amigos já não te dão entusiasmo.
Antes era bom sair, conversar com amigos, mas agora existe sempre uma boa desculpa para ficar de pijama em casa. Assistir um filme debaixo das cobertas é muito mais satisfatório do que ir ao cinema. Ás vezes você até sai, conversa, mas tem sempre uma preocupação te impedindo de curtir inteiramente um momento de descontração. Você prefere não ficar muito tempo fora de casa, precisa de mais tempo de descanso.

5- Azia, dores de estômago e intestino que não funciona como deveria.
Nosso aparelho digestivo é sempre o primeiro a dar sinais de que suas emoções não estão bem. Pessoas esgotadas emocionalmente sempre sofrem com algum tipo de problema no aparelho digestivo. Você marca consulta com o gastro, toma os remédios e muda a dieta, como o médico sugere. Mas o problema insiste em voltar e você não entende o porquê.

6- Dores de cabeça.
Por não ser insuportável, basta tomar um analgésico e tudo fica bem, mas ela marca presença pelo menos três vezes ao mês, ou até mais. É claro que você deve ir ao médico investigar sintomas físicos, seguir recomendações médicas é fundamental, mas nesse caso, os exames não identificam nada e você acaba com uma frustração e uma receita de calmante leve e natural para melhorar.

7- Vontade de chorar sem explicação aparente
Sua sensibilidade está muito maior e coisas pequenas como perder o ônibus e chegar atrasado a um compromisso ou uma despesa inesperada que irá te deixar mais apertado financeiramente durante o mês já são suficientes para um choro compulsivo e reclamações exageradas. Depois do desabafo você melhora e segue o resto do dia quieto até a hora de dormir. No outro dia você sente vergonha por ter sido tão sensível e procura seguir como se nada tivesse acontecido.

8- Dificuldades para ler e assimilar novos conteúdos
Ler um livro e conseguir prestar atenção ficou mais difícil. No meio da página você começa a pensar em outras coisas e quando volta para a realidade se dá conta que esqueceu o que acabou de ler e volta para a página anterior. Aprender algo novo está mais complicado, sua paciência em aulas e palestras já não é a mesma de antes. Não vê a hora de ir embora fazer outras coisas, pois prestar atenção está difícil.

9 – Pensamentos negativos mais frequentes
No geral você é uma pessoa otimista, compartilha mensagens bonitas de motivação em redes sociais, mas ás vezes lá no fundo você sente vontade de explodir, não faz orações ou frequenta sua religião com o mesmo entusiasmo e para de buscar novas soluções para os problemas, pois acredita que as coisas podem piorar se você tentar algo novo. Sente mais o lado negativo, e se existe uma chance das coisas darem errado elas agora recebem mais atenção da sua parte, pois você está cansado de se machucar e esperar demais de tudo e de todos.

10 – Engolir sapos para evitar discussões
Pra você certas pessoas são do jeito que são e não vão mudar. Elas te irritam, tratam mal, mas você prefere não confrontar porque seria perda de tempo, principalmente no trabalho. É uma boa linha de raciocínio, desde que não te afete emocionalmente. É preciso impor limites ás vezes, mesmo que seja educadamente. Se for possível cortar da sua vida para ter paz e saúde, não pense duas vezes. Da mesma forma que ninguém está disposto a ficar doente por você, você também não pode tolerar comportamentos abusivos para não causar atritos. Liberte-se!

Como tratar?

TRATAMENTO
Os sintomas físicos devem sempre receber atenção de um médico e o tratamento deve ser seguido, mas tudo que for de fundo emocional não vai parar de se manifestar.
Pare de adiar seu descanso, faça algo por você! Procure ajuda, terapia convencional ou holística. Liberte-se de relacionamentos destrutivos que não te levarão a felicidade nunca. Atue a seu favor, não tente absorver problemas que não são seus. Não faça pelos outros mais do que faz por você. Coloque-se em primeiro lugar, nada deve ser feito no modo automático. Você deve sentir a vida e não apenas seguir o fluxo.

fonte: o segredo.

Namastê!

domingo, 22 de outubro de 2017

Mensagem do Anjo da Semana!

Saudações Amigas(os)!!!

... Que lhe dá boa sorte. Decida - se a ser feliz!
E nada e ninguém poderá impedi - lo a sê-lo!
Dou - lhe o poder mais precioso  para
alcançar a felicidade. Dou - lhe ...

Amor e
Alegria.

Namastê!

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Detox - Terapia Iônica - SPA Dos Pés !

  Saudações Amigas(os)!!! 



          Terapia Iônica - DETOX - SPA DOS PÉS                                     


     No mundo de abundâncias química de hoje, programas de limpeza e desintoxicação do nosso corpo tornaram-se cada vez mais importante, tanto para a manutenção da saúde como para o bem estar.

   
Quando nossos órgãos de desintoxicação, como o fígado fica sobrecarregado por poluentes ambientais e toxinas, como os encontrados no ar, alimentação,  água, etc..., eles ficam sobrecarregados com depósitos de gordura que se acumulam,  fazendo com que ocorra o crescimento de bactérias e fungos, comprometendo sua eficácia.



    O Detox pelos pés é uma nova tendência na área de tratamentos complementares, oferecendo conforto, comodidade e segurança, pois não é invasivo.

     A técnica do Detox trabalha diretamente com pontos de reflexologia localizados na planta dos pés  (mais de 2.000 pontos) e, como são gatilhados por Bio-ressonância, propiciam uma comunicação direta com: células, tecidos e órgãos, e agregada a isso uma agradável sensação de bem-estar e relaxamento pela imersão dos pés em água morna.

     Nessa condição o corpo libera toxinas e resíduos para fora. Os resultados são surpreendentes!




     Casos Clínicos :-



feminina, 82 anos, com esteatose hepática (gordura no fígado) - 3ª sessão : desentoxicação da visícula biliar.



femimina, 72 anos,não apresentando nenhuma somatização física - 3ª sessão.




Este produto não é destinado a diagnosticar, tratar,curar qualquer doença.Não é considerado exclusivo para uso médico.


Namastê!

domingo, 15 de outubro de 2017

Esgotamento mental não é frescura!

Saudações Amigas(os)!!!


“A estafa ou esgotamento é o resultado de um estresse repetitivo e prolongado. A partir de certo ponto, isso passa a diminuir a produtividade e esgota nossa energia”,.....


Depois de andar para lá e para cá o dia inteiro, trabalhar, ir à academia, fazer compras no mercado, seu corpo está esgotado e precisa de um descanso. Seu cérebro também. Muitas vezes não nos damos conta que, após um intenso trabalho intelectual, o cérebro também fica “cansado”, e também precisa de um tempo para relaxar. Ignorar essa necessidade pode causar uma série de problemas. No mundo moderno, em que uma grande parcela da população trabalha em frente a um computador, e em que cada vez mais se exige pensamento rápido, criatividade e empreendedorismo, é muito fácil deixar o cérebro “cansado”. Além disso, muitas vezes exige-se que ele trabalhe com energia total por períodos muito longos.
“Podemos dizer que o excesso de demanda da química necessária para manter o corpo e a mente ativados se ‘esgotam’ em algum momento”, alerta Sergio Klepacz, psiquiatra do Hospital Samaritano de São Paulo. Ele explica que essa química é composta por hormônios e neurotransmissores como cortisol (um dos grandes responsáveis pela preparação do organismo para os enfrentamentos dos desafios do dia a dia e das situações de perigo) e noradrenalina (neurotransmissor responsável pela sensação de motivação e também da atenção). “Vários estudos mostram queda nessas substâncias durante esses períodos de estafa”, diz. Por isso, as consequências mais imediatas são falta de atenção, dificuldade de memória, perda de concentração, pensamento mais lento, desânimo, alterações no sono e, é claro, cansaço – excessivo e crônico.
Às vezes o cansaço é tanto que é sentido fisicamente, com dores no corpo, dores de cabeça e até problemas gastrointestinais, como gastrites e úlceras. Por isso muitos pesquisadores afirmam que o esgotamento mental pode ser até mesmo mais grave do que o físico, pois pode causar danos tanto corporais como emocionais. Outro perigo é que muitas vezes ele é ignorado; então o cansaço se acumula e as consequências se agravam. Quando os primeiros sinais de alerta são ignorados, o problema vira uma bola de neve e pode desencadear uma série de complicações. Os problemas que mais surgem são o desenvolvimento de gastrites e úlceras, baixa da imunidade, com resfriados e gripes constantes, alergias, queda de cabelo, hipertensão, bronquite e alterações menstruais, entre outros.
Como essa química está atrelada ao sistema imunológico, as consequências podem ser fisicamente relevantes, com o aparecimento de quadros infecciosos que podem se agravar. “O esgotamento pode levar ao aumento da suscetibilidade para doenças, como, por exemplo, as cardiovasculares (hipertensão) e as autoimunes, tensão muscular, dor lombar ou cervical e distúrbios do sono”, aponta a psiquiatra Telma Ramos Trigo, da Associação Brasileira de Psiquiatria. Além dos estragos físicos, há também os emocionais. A relação com o próprio trabalho pode ser prejudicada, pois a baixa sensação de energia e a desatenção levam também à baixa produtividade e a erros.
A relação com as pessoas também pode ser prejudicada diante da falta de ânimo em interagir, da irritabilidade, da impaciência e das mudanças bruscas de humor. O que pode fazer com que a pessoa sinta-se sozinha, agoniada, ou até mesmo se isole. “Mentalmente, se não houver intervenção, o quadro pode ter consequências no sistema emocional, com o aparecimento de alterações de humor, tipo depressão, além de consequências em longo prazo para o cérebro”, destaca Klepacz. Um dos problemas que podem decorrer desse esgotamento mental é a síndrome deburnout, ou síndrome do esgotamento profissional, que acontece quando o cérebro entra em processo de falência e não consegue mais trabalhar direito.
Em inglês, o termo burnout é definido como aquilo que deixou de funcionar por absoluta falta de energia. Metaforicamente, é algo (ou alguém) que chegou ao seu limite, com grande prejuízo em seu desempenho físico ou mental. Ela foi assim denominada por psicanalista nova-iorquino, após constatá-la em si mesmo, no início dos anos 1970. A síndrome de burnout é um processo iniciado com excessivos e prolongados níveis de estresse no trabalho – ou seja, é uma consequência de um processo crônico. “A estafa ou esgotamento é o resultado de um estresse repetitivo e prolongado. A partir de certo ponto, isso passa a diminuir a produtividade e esgota nossa energia”, explica Trigo.
Um estudo da OMS (Organização Mundial de Saúde) colocou o burnout como uma das principais doenças dos europeus e norte-americanos, ao lado do diabetes e das doenças cardiovasculares. Apesar de estar intimamente ligada à vida profissional, não são só os trabalhadores que sofrem deste mal: estudantes e até desempregados também podem ser acometidos pela síndrome devido a preocupações e nervosismo, por exemplo. Para se tratar o esgotamento mental, recomenda-se o acompanhamento de um especialista e, às vezes, medicação. “Em se tratando de esgotamento puramente cerebral, parte-se para orientações sobre o manejo das situações estressantes, avaliação da necessidade de medicamentos, orientações para aumentar a resistência física do indivíduo e avaliação da necessidade de psicoterapia”, aponta Trigo.
A psiquiatra enfatiza a necessidade de buscar ajuda nesses casos. Segundo ela, muitas vezes a pessoa com estafa mental ou síndrome de burnout tende a se isolar ao invés de pedir ajuda, mas isso é fundamental para se resolver o problema. “Nosso cérebro é um órgão como qualquer outro. Na verdade, talvez um pouco mais complexo devido a trilhões de conexões. A grande questão é: por que ele não merece ajuda especializada assim como os nossos outros órgãos?”, questiona. Na hora de se tratar – e também de se evitar – o esgotamento mental, dormir bem e se alimentar adequadamente é essencial. Mas ter horas de relaxamento e diversão também. Muitas vezes as pessoas que sofrem com esses males investem muita energia no trabalho em detrimento de outros aspectos da vida, como família, amigos e lazer. Isso acaba causando um desequilíbrio que prejudica a qualidade de vida e o bem-estar. Os especialistas afirmam que o lazer também é parte importante do dia a dia e deve ser valorizado. “O segredo é poder compensar os momentos de estresse com momentos de prazer e diversão”, recomenda Klepacz.

Fonte: revista pazes.

Namastê!

Mensagem do Anjo da Semana!

Saudações Amigas(os)!!!

... Que desce para ajudá - lo em seus sentimentos.
Anime - se ... É hora de mudar por dentro !
Confie ... Desfrute ... Agora tem ajuda angélica.
Siga meu conselho ... É hora de viver com ...

Ordem e 
Clareza

Namastê!


domingo, 8 de outubro de 2017

Mensagem do Anjo da Semana!

Saudações Amigas(os)!!!

...Que desce para entregar - lhe um poder 
extraordinário: um fogo que já está
iluminando seu olhar ...
Sinta a força de tê - lo ...

Fé e
Persistência


Namastê!

domingo, 1 de outubro de 2017

Mensagem do Anjo da Semana!

Saudações Amigas(os)!!!

... Que desce para entregar -lhe um poder
extraordinário : um fogo que já está
iluminando seu olhar ...
Sinta a força de tê -lo ...

Força e 
Poder Interior


Namastê!

sábado, 30 de setembro de 2017

Como o seu corpo reage à uma sessão de Reiki, segundo a ciência!

Saudações Amigas(os)!!!

O Reiki, um método de cura por energia, foi disseminado pelo mundo com base em relatos de atendidos.

Relatos muitos vezes como:


“Não sei exatamente o que aconteceu mas garanto que ocorreu algo.”


Nem mesmo o receptor do método, Mikao Usui, tinha muitas explicações científicas para terapia que desejava propagar mundo a fora.


Certa vez, em uma entrevista, Mikao Usui, afirmou que tinha dificuldades para explicar como a terapia de cura por energia funcionava efetivamente e que se houvesse cientistas e médicos envolvidos com o Reiki que eles procurassem se dedicar ao estudo do assunto.

Desde então muitas pesquisas vêm sendo feitas, mas Usui, já alertava que provavelmente não seria fácil chegar a uma conclusão baseada na ciência.

A pesquisa feita por Dr. Robert Becker, Dr. Jonh Zimmerman e Max Cade.
Durante a década de 1980, Dr. Robert Becker, Dr. Jonh Zimmerman e Max Cade investigaram os efeitos de algumas terapias, dentre elas o Reiki.

O objetivo da pesquisa não era validar se o método era eficaz ou não, mas sim o que acontece com o terapeuta e com o paciente durante uma sessão.

Como o Reiki age no cérebro do receptor?
Nas pesquisas foi descoberto que o padrão de ondas cerebrais do receptor se sincronizam no estado alfa — um estado de relaxamento profundo, sem estar dormindo, a pessoa fica de olhos fechados mas não exibe nenhum esforço mental, não pensa no que tem que fazer depois dali, por exemplo, a ansiedade desaparece, a pessoa experimenta uma sensação de paz e bem-estar.



E além disso o pulso do receptor se sincroniza com o campo magnético da Terra, conhecida como Ressonância de Schumann, que vibra em 7,83 hertz.

O que acontece com as mãos do aplicador?

Uma década depois, Zimmerman e Becker continuaram os estudos, agora direcionados a pulsação do campo biomagnético que é emitido das mãos de praticantes de Reiki, enquanto estes estavam aplicando em seus pacientes.

A investigação revelou que o campo biomagnético das mãos dos praticantes é 1.000 vezes maior do que o normal.

Foi descoberto que os pulsos estão nas mesmas frequências, como as ondas cerebrais, de 0,3-30 Hz, com foco principalmente em 7 – 8 Hz, estado alfa.

Uma outra investigação, independente, constatou que esta série de frequências estimula a cicatrização no corpo, com frequências específicas sendo adequados para diferentes tecidos.



Por exemplo, 2 Hz encoraja a regeneração do nervo e o crescimento ósseo 7 Hz, na reparação de ligamento 10Hz, e 15 Hz formação capilar.

Becker explica que “ondas cerebrais” não estão confinados ao cérebro, mas circulam por todo o corpo através do sistema perineural, rede de tecidos que envolvem todos os nervos.

Durante o tratamento, estas ondas emitem pulsos no tálamo do cérebro do praticante, reunindo forças cumulativas que fluem para os nervos periféricos do corpo, incluindo as mãos.

O mesmo efeito se reflete na pessoa ao receber o tratamento, e Becker sugere que é este sistema, mais do que qualquer outro, que regulamenta a reparação de lesões e reequilíbrio dos sistemas biológicos do corpo.

Isso evidencia uma das características especiais do Reiki: tanto o terapeuta quanto o paciente recebem os benefícios em um tratamento, o que torna muito eficiente.

Fonte: reikicourses4u.com.
Por Jornada do Despertar
Atualizado em 23 de setembro de 2017


Namastê!

Estudo compara padrões do sono em casas com e sem luz elétrica!

Saudações Amigas(os)!!!


Diego Freire  |  Agência FAPESP – Um novo estudo observou diferenças no ciclo diário e na produção de melatonina entre pessoas que têm energia elétrica em casa – e são expostos à luz artificial à noite – e quem não tem acesso à eletricidade.

O estudo foi feito por pesquisadores do Brasil, do Reino Unido e da Suécia, que compararam padrões de sono de uma população de seringueiros e operários que vivem e trabalham em áreas remotas da Amazônia brasileira. 

Foi estudada uma população de cerca de 700 seringueiros no município de Xapuri, no Acre, residentes na Reserva Extrativista Chico Mendes. Os resultados, publicados em artigo na revista Scientific Reports, do grupo Nature, podem ajudar a avaliar o impacto da organização do trabalho na saúde e no bem-estar dos trabalhadores.

“A sociedade atual é muito exposta à iluminação elétrica artificial em adição ao ciclo de luz natural e isso tem impacto na duração e na qualidade do sono e, consequentemente, na saúde e no bem-estar. Restrições ao sono têm sido associadas a problemas como obesidade e diabetes do tipo 2, entre outros”, disse Claudia Roberta de Castro Moreno, da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da Universidade de São Paulo (USP).

Moreno foi responsável pela pesquisa A organização temporal do trabalho e suas repercussões na saúde e bem-estar de seringueiros e operários que trabalham em uma reserva extrativista amazônica, realizada com apoio da FAPESP. O trabalho contou com a parceria de pesquisadores da Universidade Federal do Acre (UFAC), da Universidade Federal do Paraná (UFPR), da Universidade Católica de Santos (Unisantos), da University of Surrey, na Inglaterra, e da Stockholm University, na Suécia.

De acordo com Moreno, estudos que avaliam o impacto da exposição à luz elétrica no sono e na saúde são raros devido à onipresença da eletricidade na maior parte da população economicamente ativa.

“Estudar as comunidades em seu ambiente natural, sem eletricidade, ajudará a entender melhor a sincronização do ciclo natural de luz com o sistema de temporização circadiano, processo rítmico que ocorre no organismo todos os dias mais ou menos nos mesmos horários, independentemente de fatores externos.”

A realização do estudo na reserva extrativista também se beneficiou das semelhanças biológicas da população, em sua maioria descendente do mesmo grupo étnico.

“Trata-se do primeiro estudo realizado em uma população de trabalhadores não só com hábitos semelhantes, mas com origem étnica homogênea – a maioria descendente de nordestinos e que vive ali há gerações. Até então tudo o que tínhamos eram estudos em laboratório, muitas discussões sobre a exposição à luz intensa ‘arrastar’ o ritmo biológico, mas sem comparações na espécie humana”, afirmou.

Segundo Moreno, os seringueiros acordam muito cedo, às 4h da manhã, e vão trabalhar no seringal, regressando à tarde e adormecendo ao anoitecer por não terem energia elétrica em casa, expostos a uma alternância de 12 horas no claro e outras 12 no escuro. “É como uma volta ao passado”, disse.

Resultados

Os pesquisadores observaram que a eletricidade em domicílios tem impacto na duração do sono dos trabalhadores. Seringueiros com luz elétrica em casa dormem 30 minutos a menos por dia do que os que não têm eletricidade, o que equivale a uma perda de 2,5 horas de sono por semana.

O estudo foi realizado em duas fases. Na primeira, os participantes foram entrevistados por uma equipe da UFAC, que coletou dados demográficos e de estilo de vida e informações sobre o sono de cada um. Para a fase seguinte, foram selecionados três grupos de trabalhadores, de acordo com o horário e o ambiente de trabalho: operários que trabalham somente durante o dia, somente à noite e seringueiros que trabalham tanto de dia quanto à noite.

Nesta segunda fase, 20 trabalhadores de cada grupo foram acompanhados ao longo de 15 dias para registro de dados referentes à exposição à luz e ao ciclo do sono. Foram coletadas informações sobre o padrão de sono e de vigília, período em que se está acordado, por meio de actímetros – monitor portátil de atividade física. O registro dos movimentos dos indivíduos, estimado pelo movimento do braço não dominante, foi confrontado com os horários de exposição à luz.

Também foram feitas coletas de saliva. As amostras foram enviadas para São Paulo e, em seguida, para a University of Surrey, onde foram analisados os níveis de melatonina, hormônio produzido pelo cérebro durante a noite e que regula o sono.

Entre os resultados, a análise das amostras da segunda fase mostrou um atraso significativo no tempo de aparecimento da melatonina em trabalhadores com luz elétrica comparados ao outro grupo.

“A iluminação elétrica atrasou o início do sono e reduziu sua duração durante a semana de trabalho. Também parece interferir no alinhamento do sistema de temporização circadiano ao ciclo claro-escuro natural. Aos finais de semana isso leva a um ‘efeito reboot’, fazendo com que os trabalhadores durmam mais”, contou Moreno.

Popularmente conhecido como “relógio biológico”, o ciclo circadiano é o mecanismo interno de funcionamento do organismo que perfaz um ciclo de 24 horas nos processos bioquímicos, fisiológicos e comportamentais do indivíduo, durante o qual a temperatura do corpo, a atividade cerebral e a produção de hormônios variam com a mesma regularidade.

“A sociedade moderna promove um estilo de vida que trabalha contra o alinhamento circadiano, com o aumento da exposição à luz artificial e uso de equipamentos eletrônicos. O estudo contribuiu para ampliar o entendimento sobre o equilíbrio desejado entre a exposição à luz artificial e à natural e sua influência na saúde das pessoas”, explicou Moreno.

Os pesquisadores estudam agora o padrão alimentar de trabalhadores da região, que fazem uma refeição robusta às 5h da manhã, no início da jornada de trabalho. “Acreditamos que o efeito da alimentação também pode levar a diferenças importantes no funcionamento do organismo em comparação a populações que consomem apenas pão e café ao amanhecer, por exemplo.”

Os resultados da pesquisa publicados na Scientific Reports podem ser acessados em www.nature.com/articles/srep14074. 

Diego Freire Agência FAPESP - 24 de setembro de 2015


Namastê!

domingo, 24 de setembro de 2017

Mensagem do Anjo da Semana!

Saudações Amigas(os)!!!

... Que está perto de você para dar-lhe
luz e alívio. Agora esse problema que
o aflige será resolvido. Eu venho para 
lhe dar um conselho, o melhor  que
pode fazer é atuar com ...

Fé e
Determinação


Namastê!

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Calendula Officinalis !

Saudações Amigas(os)!!!

Dando continuidade aos nossos medicamentos homeopáticos, hoje  falarei da Calendula Officinalis.
Lembrando que não se deve fazer uso de qualquer medicamento sem uma avaliação homeopática especializada.

O Indivíduo Calêndula é ansioso, aflito, solicitante, chegando a ser rabugento devido a sua irritabilidade, inquietude à noite, tanto mental quanto física, não encontrando posição para descansar, facilidade para assustar-se. 

A Calêndula tem propriedades anti-inflamatórias, anti-sépticas, desinfectantes, cicatrizantes, adstringentes, desintoxicantes e hemostáticas. Favorece a reconstituição da pele, do tecido conjuntivo e dos ossos; lesões abertas, profundas ou superficiais (fraturas, lacerações, queimaduras, fístulas, úlceras varicosas, intervenções cirúrgicas); lesões caracterizam-se por inflamação, produção abundante de pus, secreções fortes; dores são particularmente fortes ao se fazer um curativo e quando a pessoa se move; no processo de cicatrização.

Namastê!

domingo, 17 de setembro de 2017

Mensagem do Anjo da Semana!

Saudações Amigas(os)!!!

...Que desce até o mais profundo do seu 
coração para ajudá - lo. Respire ...
Sente um leve calor? Você sente um
intenso bem-estar quando esta força
desce do céu, está recebendo ...

Fé e
Aceitação


Namastê!

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Mensagem do Anjo da Semana!

Saudações Amigas(os)!!!

... Que o libera de velhos pensamentos.
Viva de uma forma mais livre, mais
despreocupada ...
Dou - lhe o que seu coração pede.
Agora sim ! Viva com ...

Humor e 
Jogo


Namastê!

sábado, 2 de setembro de 2017

Mensagem do Anjo da Semana!

Saudações Amigas(os)!!!

... Que o ajuda a confiar. Experimente ...
Apoio-o em meus braços. Solte - se!
Sinta o prazer de ter a proteção do
céu. Agora atue com ...

Conquista e
Triunfo

Namastê!